Projecao de mortes no trafego Brasileiro para 2014 = cerca de 50 mil

A seguradora Líder, administradora do seguro DPVAT (Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres), divulgou seu balanço oficial de indenizações pagas durante o primeiro semestre no Brasil. De janeiro a junho foram pagas 25.181 indenizações por mortes no país, média de 4.196 mortes a cada mês. Houve queda de 13% no total de óbitos em relação ao mesmo período em 2013

Nos Estados Unidos, os dados mais recentes apontam 7.150 mortes de janeiro a março, segundo a NHTSA (National Highway Traffic Safety Administration, equivalente americano ao Denatran) — a média seria de 2.383 vítimas fatais ao mês. O país tem frota que pode ser estimada em 260 milhões de veículos, enquanto o Brasil caminha para pouco mais de 42 milhões.

MOTO É FRÁGIL
Dos mortos no trânsito brasileiro, o maior grupo de vítimas está entre motociclistas. Até junho, foram 7.977 óbitos entre pilotos de motocicletas; pedestres vitimados chegam a 7.806; motoristas de automóveis em geral, 4.532; por fim, 4.866 passageiros morreram no período.

Como o colunista de Fernando Calmon já havia alertado, as motos representam em torno de 25% da frota total de veículos, mas respondem por mais de 40% das mortes.

Homens seguem se envolvendo em 75% dos acidentes fatais. E jovens constituem o grupo mais afetado, de modo geral, uma vez que 55% dos acidentes fatais ocorrem com pessoas que têm entre 18 e 34 anos.

INDENIZAÇÕES EM ALTA

Segundo a Líder, o total de indenizações pagas de um modo geral aumentou, um dado que tem seu viés positivo ao indicar um aumento na procura pelo ressarcimento. Como o DPVAT indeniza todas as vítimas de acidentes — motoristas, passageiros e pedestres –, acaba sendo aceito como indicador da violência no trânsito, ainda que não a única (há ainda dados do Denatran e do Ministério da Saúde).

O seguro oferece coberturas de danos por morte e invalidez permanente, além do reembolso de despesas médicas e hospitalares (Dams) e o total das três ocorrências entre janeiro e junho foi de 340.539 benefícios pagos (alta de 14% para 2013, quando foram pagas 299.290 indenizações).

Há um lado negativo: o total de indenizações por invalidez permanente subiu 21% em relação a 2013, chegando a 259.845 pagamentos.

DPVAT – Saiba mais
  •  
    Quem pode?

    Todas as vítimas de acidentes de trânsito no Brasil: motoristas, passageiros ou pedestres.

  •  
    Quais os custos?

    O procedimento para o recebimento do seguro pelas vítimas de trânsito é gratuito. Não é necessário ter/contratar intermediários para fazer o pedido de indenização.

  •  
    Quais os prazos?

    Vítimas têm até três anos — contados a partir da data do acidente — para fazer o pedido da indenização. A indenização é recebida em conta corrente ou poupança da vítima ou de beneficiários em até 30 dias após a apresentação da documentação necessária.

  •  
    O que é preciso fazer?

    Informações sobre locais de atendimento e documentos necessários podem ser obtidos no site do DPVAT (www.dpvatsegurodotransito.com.br) ou pelo telefone 0800 022 022 12 04.

  •  
    Quais as coberturas?

    São três tipos de indenização: morte (R$ 13.500), invalidez permanente (até R$ 13.500) e reembolso de despesas médicas e hospitalares comprovadas (até R$ 2.700).

  •  
    De onde vem o dinheiro do seguro?

    Todos os donos de veículos pagam o seguro obrigatório anualmente. Da arrecadação, 45% vai para o Ministério da Saúde/SUS (atendimento às vítimas de acidentes), 5% para o Denatran (programas de prevenção) e 50% para pagamento das indenizações.

     
    fonte: uol

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: