The Unfettered Mind – A mente sem restricoes (fisicas e mentais) – A mente sem Algemas

The Unfettered Mind e um e-book sobre a filosofia Budista e Artes Marciais num tratado de tres partes escrito por Takuan Sōhō, um monk Japones da seita Rinzai. O titulo traduz-se em algo como “Os Registros Misteriosos da Sabedoria Imovel”. O tratado foi escrito como parte da correspondencia a Yagyu Munemori, o herdeiro da escola Yagyu Shinkage.
Escrito para os leigos, o livro faz pouco uso da terminologia Budista. O principal foco no entanto e o de descrever situacoes seguidas por uma interpretacao. O seu conteudo nao faz nenhum esforco em aplicar o Zen Budismo as artes marciais.

fonte: wikipedia

Link para o e-book (em Ingles)

Blog que discute o livro em maiores detalhes:
palavra nova: Unfettered – Irrestrita

Fetter: verbo – Restringir
Fetter: substantivo: restricao, corrente, algemas
Fetter: Noun:A chain or manacle used to restrain a prisoner, typically placed around the ankles.
Verb:Restrain with chains or manacles, typically around the ankles.
Synonyms:noun. chain – shackle – manacle – bond – gyve
verb. shackle – bind – enchain – tie – trammel – manacle
manacles = algemas

este texto abaixo foi extraido do site:
Libertar a mente significa ter uma mente não detida, uma mente que não é “fixa”.
Libertar a mente significa,portanto, adquirir o estado de “não mente”, que os zen-budistas chamam de mushin.
Essa não-mente também é um estado de não-refletir.É o outro gume da espada.
O Buda nos pede para refletir, mas também nos instrui sobre como libertarmos da reflexão.
Esse não-refletir leva à libertação da mente.[…]
Libertar a mente é possível quando rompemos a barreira da racionalização e reflexão,
quando reconhecemos os limites da razão e percebemos que toda razão e lógica
colidem inevitavelmente com um muro de tijolos.Esse é o verdadeiro som da inevitabilidade.

A barreira da reflexão é rompida quando Neo experimenta a não-mente, ou o não-refletir.
Quando uma bala disparada pelo agente Smith o atinge no coração e ele “morre”,
Trinity imediatamente abandona o medo e revela seu amor por Neo.Isso o ressucita.
O abandono do medo, um produto da reflexão, é uma centelha que emana dela e dá poder
a ele para abandonar também suas antigas dúvidas e despertar de novo, porque agora ele realmente acredita que é o “Escolhido”.
A crença de Trinity em si mesma afeta a crença de Neo em si mesmo.Além disso, as crenças de ambos são um abandono do medo e da dúvida que acompanham suas mentes detidas por reflexão.Só quando abandonamos a mente é que podemos libertá-la.E só quando a libertamos é que libertamos a nós mesmos.
No espelho budista, a mente é a suprema matriz. A mente nos escraviza quando nos tornamos apegados à ilusão; quando nos convecemos de que o mundo que vemos e sobre o qual refletimos é o mundo real.[…]”
(Idem)

freeyourmind – 5:17 PM Comments: 7
Terça-feira, Abril 04, 2006

(continuação)

Não Refletir

“Entretanto, esse tipo de reflexão, essa atividade mental, é uma faca de dois gumes.
Por um lado, uma reflexão e um questionamento cuidadosos são necessários.Em toda a sua vida, Neo jamais aceitou coisa alguma sem questionar.
Ele desconfia que as coisas não estejam muito certas.Ele pergunta a Chois:”Você já teve aquela sensação de não saber se está acordado ou ainda sonhando?” Trinity identifica-se com esse sentimento de deslocação.. “Eu sei porque você dorme mal, porque mora sozinho e porque passa noite após noite na frente do computador.Você está procurando por ele.Eu sei, porque já procurei pela mesma coisa”.E antes de Neo ser “desgrampeado”, ela o lembra:”Você conhece essa estrada.Você sabe exatamente onde ela termina.E eu sei que não é onde você quer estar”.
Na primeira vez que se encontram, Morpheus diz a Neo:”Você tem o aspecto de um homem que aceita o que vê porque está esperando acordar…Você está aqui porque sabe alguma coisa…Sentiu isso a vida toda.Que há algo errado com o mundo.Não sabe o que é, mas está lá, como um espeto na mente, deixando você louco”.

Por outro lado, os ensinamentos budistas nunca se cansam de nos alertar que é a mente que cria os “espetos”.Ela pode nos levar por todos os tipos de desvios.
A mente pode ser nosso pior inimigo.

Considere a luta instrutiva( ou kumite, em japonês) entre Neo e Morpheus.Essa cena demonstra claramente o poderoso papel da mente nas artes marciais.
Por mais habilidoso que Neo tenha se condicionado a ficar, Morpheus ainda o derrota, no começo.Por quê?Morpheus lhe diz:” a sua fraqueza não é sua técnica”.
A fraqueza de Neo,seu inimigo, não está na força e rapidez de Morpheus.Afinal de contas, a kumite ocorre dentro da Construção.
Morpheus desafia Neo:”Você acredita que o fato de eu ser mais forte ou mais rápido tem a ver com músculos nesse lugar?Você acha que está respirando ar agora?” Sem dúvida, é a mente de Neo que derrota o próprio Neo.

Tudo é uma questão de libertar a mente.Libertar a mente significa não permitir que ela “pare” em lugar algum.
O célebre monge zen Takuan Soho(1573-1645) chama a mente não-liberta de “mente detida”.
Takuan Soho instruiu os dois mais renomados espadachins do Japão, Miyamoto Musashi e Yagyu Munenori.Em seu “Misterioso registro de sabedoria imutável”(Fudochishinmyoroku), ele alerta Yagyu que deter a mente resultaria em desastre:

Quando você nota pela primeira vez a espada que está se movendo para atacá-lo, se pensa em rebatê-la do jeito que ela vem, sua mente parará a espada naquela posição, seus movimentos serão cancelados e você está derrubado pelo oponente.É isso que significa parar.

A mente “para” quando ela pensa, em vez de saber; quando tenta algo, em vez de abandonar algo.Morpheus incita Neo: “Pare de tentar me atingir e me atinja”.
A mente pára quando se coloca a uma distância do corpo.Quando ela pára, não está unida ao corpo.

Nas artes marciais, libertar a mente significa criar uma ponte entre si mesmo e o adversário.Pois não existe adversário, assim como não existe colher.
Nesse sentido, o encontro de Neo com o Oráculo mostra a inabilidade de Neo para libertar a mente.Apesar de aperfeiçoar as técnicas envolvidas em seu treinamento, que é essencialmente um treinamento espiritual, ele ainda tem dúvidas e temores sobre sua própria natureza.

Lembre-se de que o Oráculo nunca diz que Neo não é o “Escolhido” ,Neo é quem diz isso.O Oráculo age como um espelho para a mente desconfiada, detida de Neo.”(Bem vindo ao deserto do real-W.Irwin)

Aqui o lirvo em tres tratados, em Portugues

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: